sexta-feira, 26 de julho de 2013

Chapa apoiada pela CSP-Conlutas vence eleição do Sindicato Metabase de Mariana (MG)


A Chapa 2 Oposição apoiada pela CSP-Conlutas venceu, com 81% dos votos, as eleições para a diretoria do Sindicato Metabase de Mariana (MG). Esse Sindicato é composto por uma base operária formada por cerca de 20 mil trabalhadores incluindo terceirizados. A região tem como sede as maiores empresas do ramo de extração de minério, a Vale e a Samarco. Uma liminar está sendo despachada para que a nova diretoria tome posse imediatamente.

A eleição ocorreu após quatro anos de batalha judicial. A antiga diretoria, que estava no posto há 30 anos, fez diversas tentativas para impedir que houvesse novas eleições e também fez de tudo para atrapalhar o processo eleitoral. 

Chegou a enviar um ofício às empresas informando que a eleição iria ocorrer somente nas urnas fixas do sindicato, numa clara manobra para impedir que os operários votassem, dificultando o acesso às urnas. A Chapa 2 Oposição, da CSP Conlutas, acionou a justiça e por meio de liminar garantiu a coleta dos votos nas portas das empresas. O Ministério Público do Trabalho acompanhou a eleição no sindicato, para garantir a lisura no pleito.

Para o membro da CSP-Conlutas Minas Gerais, Gilberto Gomes, o Giba, essa vitória representa um importante passo para a organização dos mineiros da região. “É uma das maiores regiões de mineração do país. O peso da CSP-Conlutas hoje, dirigindo mais um sindicato no setor de mineração, é muito significativo. A base dos trabalhadores do Metabase de Mariana representa 25% da produção da Vale. Se somarmos esse percentual com os sindicatos que já dirigimos na região, como Metabase Inconfidentes, Congonhas, isso representaria cerca de 40% de toda a produção da mineradora nacionalmente”, destacou.

Para Giba foi muito importante o apoio da CSP-Conlutas em conjunto e seu sindicatos filiados em especial CSP-Conlutas Regional Inconfidentes e o Metabase Inconfidentes para conquistar mais essa vitória.

2 comentários:

  1. obrigado Adriano vamos lutar para colocar nosso sindicato nas mãos dos trabalhadores novamente

    ResponderExcluir